Potente fungicida microbiológico com exclusiva formulação líquida de baixa dosagem e ação multissítio que potencializa e protege o efeito fungicida. Além dos efeitos de choque e residual, também age na promoção de crescimento, indução de resistência das plantas e manejo efetivo de resistência a fungicidas.

BENEFÍCIOS

DIFERENCIAIS

  • Maior produtividade e rentabilidade;

 

  • Amplo espectro de controle, cobrindo
    as principais DFC`s;

 

  • Ação Multissítio;

 

  • Efeito de choque e residual.
  • Formulação exclusiva:
    potencializadora e protetora;

 

  • Produto de alta estabilidade;

 

  • Shelf-life de 24 meses;

 

  • Armazenamento a temperatura
    ambiente;

 

  • Compatibilidade com outros
    microrganismos e agroquímicos.

COMPOSIÇÃO

ARMAGENAGEM

Bacillus pumilus CNPSo 3203

Bacillus velezensis CNPSo 3602

Bacillus subtilis CNPSo 2720

24 meses em temperatura ambiente
(não refrigerado). 

DOSAGEM

Consulte a bula.

ALVOS:
Antracnose (Colletotrichum lindemuthianum);
Cercosporiose (Cercospora zeae-maydis);
Crestamento-foliar-de-cercospora (Cercospora kikuchii);
Ferrugem-do-trigo (Puccinia triticina);
Ferrugem-do-cafeeiro (Hemileia vastatrix);
Mancha-alvo (Corynespora casiicola);
Mancha-foliar (Exserohilum turcicum);
Mancha-parda (Septoria glycines);
Mancha-preta (Cercosporidium personatum);
Mofo-branco (Sclerotina sclerotiorum);
Oídio (Sphaerotheca fuliginea);
Podridão-branca-das-espigas (Stenocarpella maydis);
Podridão-floral-dos-citros (Colletotrichum acutatum);
Podridão-vermelha (Colletotrichum falcatum);
Romularia (Ramularia areola)

ATENÇÃO

Produto de uso exclusivamente agrícola. PRODUTO IMPROVÁVEL DE CAUSAR DANO AGUDO (Categoria 5) e POUCO PERIGOSO AO MEIO AMBIENTE (CLASSE IV). Consulte sempre um engenheiro agrônomo e siga corretamente as instruções recebidas. Venda sob receituário agronômico. Leia o rótulo e faça-o a quem não souber ler. Para manusear o produto, utilize equipamentos de proteção individual especificados no rótulo e bula. As embalagens devem ser destinadas às unidades de recebimento do inpEV. 

CONSULTE SEMPRE UM ENGENHEIRO AGRÔNOMO